O que importa é nascer de novo

‘Os setenta e dois voltaram alegres e disseram: “Senhor, até os demônios se submetem a nós, em teu nome”. Ele respondeu: “Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago. Eu dei a vocês autoridade para pisarem sobre cobras e escorpiões, e sobre todo o poder do inimigo; nada lhes fará dano. Contudo, alegrem-se, não porque os espíritos se submetem a vocês, mas porque seus nomes estão escritos nos céus”. ‘
Lucas 10:17-20

Veja Também:

→ Salmo 91 Completo – Veja Aqui o Salmo mais Lido da Bíblia

→ Salmo 23 Completo – O Senhor é meu Pastor

→ Pai Nosso – A oração do Pai Nosso ensinada por Jesus

No início do capítulo 10 de Lucas, Jesus envia setenta homens (em alguns manuscritos dizem setenta e dois) para que fossem a cada cidade pregando o evangelho (Lc 10:1-12). Agora os discípulos estão retornando com um tipo de “relatório” do que ocorreu durante as cidades que caminhavam. O mais interessante de tudo isso, é que na primeira impressão, imaginamos que Jesus nem está muito preocupado com aquilo que está sendo falado pelos discípulos.

Imagina o seu pastor te envia para uma cidade para pregar o evangelho, na volta você começa a falar: “Pastor, eu fui naquela cidade e teve duas conversões, passei por aquela outra e teve mais três, ainda vi pessoas sendo curadas e libertas de opressões demoníacas”. Após um relato desse, muitos dariam um belo “glória a Deus” ou uma “aleluia” bem forte. Mas, Jesus não fez isso, muito pelo contrário, Jesus começou dizendo sobre a queda de Satanás. Talvez você pense: o que a queda de Satanás tem com aquilo que os discípulos fizeram? Talvez, até pense: Jesus estava cansado, aliás virava muitas noites em oração. Ou mesmo que Ele nem prestou atenção ou deu a devida importância para fala deles.

A verdade não foi essa! Jesus não somente entendeu e deu a devida importância a tudo. Mas, Ele foi além. Trouxe um ensinamento acima do que fazer milagres e trazer pessoas para o Reino. Ele estava ensinando que não devemos nos ensoberbecer pelos nossos feitos, pois esse foi o erro de Satanás, a soberba. Mas, devemos primeiramente alegrar-nos não pela nossa performance, e sim, por nossos nomes estarem escritos nos céus, ou seja, no livro da vida.

Outro Exemplo

Jesus trouxe um ensinamento bem parecido no final do sermão do monte, veja comigo o texto: ‘Nem todo o que me diz: “Senhor, Senhor!” entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, vão me dizer: “Senhor, Senhor, nós não profetizamos em seu nome? E em seu nome não expulsamos demônios? E em seu nome não fizemos muitos milagres?” Então lhes direi claramente: “Eu nunca conheci vocês. Afastem-se de mim, vocês que praticam o mal.” ‘ (Mateus 7:21-23)

No texto citado por Jesus acima, Ele novamente está citando que não importa a nossa performance, não aquilo que fazemos, mas somente em obedecer a vontade de Deus. Muitas vezes temos preocupado com o serviço, com fazer a obra de Deus e isso não é errado. O problema está quando fazemos isso e não conhecemos a Ele, ou até mesmo não fazemos a Sua vontade. Deus pode usar qualquer um! Na Bíblia, Ele usa até mesmo uma jumenta para guiar um profeta a Sua vontade (Números 22:30). Se Ele nos usa hoje é um privilégio e não algo que devamos nos orgulhar. O que Jesus está nos mostrando em ambos os ensinamentos é o mesmo que Ele disse ao fariseu Nicodemos, o importante é nascer de novo (João 3).

A nossa condição sem o novo nascimento

Eu gosto muito de um texto de John Piper que ele cita 10 explicações bíblicas sobre a nossa condição sem o novo nascimento e porque ele é tão necessário:
1° – Sem o novo nascimento, nós estamos mortos em delitos e pecados (Efésios 2:1-2).
2° – Sem o novo nascimento, nós somos, por natureza, filhos da ira (Efésios 2:3).
3° – Sem o novo nascimento, nós amamos as trevas e odiamos a luz (João 3:19-20).
4° – Sem o novo nascimento, nossos corações são duros como pedra (Ezequiel 36:26, Efésios 4:18).
5° – Sem o novo nascimento, nós somos incapazes de nos submeter a Deus ou de agradar a Deus (Romanos 8:7-8).
6° – Sem o novo nascimento, nós somos incapazes de aceitar o evangelho (Efésios 4:18; 1 Coríntios 2:14).
7° – Sem o novo nascimento, nós somos incapazes de vir a Cristo ou recebê-lo como Senhor (João 6:44, 65; 1 Coríntios 12:3).
8° – Sem o novo nascimento, nós somos escravos do pecado (Romanos 6:17).
9° – Sem o novo nascimento, nós somos escravos de Satanás (Efésios 2:1-2; 2 Timóteo 2:24-26).
10° – Sem o novo nascimento, nenhum bem habita em mim (Romanos 7:18).

Hoje vemos as igrejas cada vez mais cheia de pessoas vazias. Pessoas que seguem uma religião e não seguem a Cristo. São membros de uma denominação, mas ainda não nasceram de novo. Membros que estão no ministério simplesmente por fama, para aparecer para outras pessoas e não por aquilo que Cristo fez por nós na Cruz. Precisamos urgentemente de cristãos sinceros, que amam a Deus, que buscam fazer a vontade dEle. Filhos e filhas que nasceram de novo e amam a casa de Deus não pelo que ela pode oferecer, mas pelo que podem fazer por ela e por nossa geração. Somente através da regeneração do Espírito Santo podemos experimentar esse novo nascimento e somente através dele que iremos ter a nossa vida transformada.

A religião realmente aprisiona, como alguns gostam de dizer. Mas, não devemos seguir uma religião, e sim a Cristo. É Ele que nos traz liberdade, mas só seremos verdadeiramente livres quando o conhecemos, quando nascemos de novo. E como o próprio Jesus disse: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo ”.(João 3:3)

Avalie e Comente

Não se esqueça de deixar a sua avaliação clicando nas estrelas abaixo. Deixe também o seu comentário construtivo abaixo.

Veja também

Salmo 90 – A eternidade de Deus e a brevidade do homem

Salmo 90 Completo O salmo 90 é um salmo que fala sobre a eternidade de …