Salmo 40 – Esperei com paciência no Senhor

Salmo 40 Completo

O Salmo 40 é mais um belo salmo da Bíblia. Veja abaixo o salmo completo e um estudo bíblico sobre ele.

Esperei com paciência pelo Senhor ; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.
Tirou-me de um poço de perdição, de um atoleiro de lama; colocou os meus pés sobre uma rocha e firmou os meus passos.
E me pôs nos lábios um cântico novo, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no Senhor.
Bem-aventurado é aquele que põe no Senhor a sua confiança e não se volta para os arrogantes, nem para os que seguem a mentira.
São muitas, Senhor, Deus meu, as maravilhas que tens operado e também os teus desígnios para conosco; não há ninguém que possa se igualar a ti. Eu quisera anunciá-los e deles falar, mas são mais do que se pode contar.
e ofertas não quiseste; abriste os meus ouvidos; holocaustos e ofertas pelo pecado não requeres.
Então eu disse: “Eis aqui estou, no rolo do livro está escrito a meu respeito;
agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; a tua lei está dentro do meu coração.”
Proclamei as boas-novas de justiça na grande congregação; jamais cerrei os lábios, tu o sabes, Senhor .
Não ocultei no coração a tua justiça; proclamei a tua fidelidade e a tua salvação; não escondi da grande congregação a tua graça e a tua verdade.
Não retenhas de mim, Senhor , as tuas misericórdias; que a tua graça e a tua verdade sempre me guardem.
São incontáveis os males que me cercam; as minhas iniquidades me alcançaram, tantas, que me impedem a visão; são mais numerosas que os cabelos de minha cabeça, e o coração desfalece.
Agrada-te, Senhor, em me livrar; apressa-te, ó Senhor , em me socorrer.
Que sejam envergonhados e cobertos de vexame todos os que buscam tirar-me a vida; retrocedam e cubram-se de vergonha os que se alegram com o meu mal.
Sofram perturbação por causa da sua vergonha aqueles que me dizem: “Bem feito! Bem feito!”
Exultem e em ti se alegrem todos os que te buscam; os que amam a tua salvação digam sempre: “O Senhor seja engrandecido!”
Eu sou pobre e necessitado, porém o Senhor cuida de mim. Tu és o meu amparo e o meu libertador; não te demores, ó Deus meu!’

Salmos 40:1-17

Veja Também:

→ Salmo 91 Completo – Veja Aqui o Salmo mais Lido da Bíblia

→ Salmo 23 Completo – O Senhor é meu Pastor

→ Pai Nosso – A oração do Pai Nosso ensinada por Jesus

Salmo 40: esperei com paciência no Senhor
Salmo 40: esperei com paciência no Senhor

Salmo 40: Estudo bíblico

O salmo 40 é mais um Davídico. Este salmo é formado por três partes:

– A primeira (versos 1 a 10) é um cântico de ações de graças.
– A segunda (versos 13 a 17) é uma súplica individual num momento de grave perigo.
– Já os versos 12 e 13 servem de elo de ligação entre as duas partes.

Salmo 40: Primeira Parte

Davi começa o salmo oferecendo ao Senhor ações de graças e louvores pelos livramentos que recebera em várias situações aflitivas no passado. Seu testemunho e louvor levaram e levam muitas pessoas a temer a Deus.

Davi é um adorador e como um verdadeiro adorador, ele coloca toda a esperança em Deus (V: 1), agradece pelos livramentos (V:2) e até mesmo pelo hino de louvor ou novo cântico (V:3). Ele também expõe como é a felicidade daqueles que põe no Senhor a sua confiança, pois as maravilhas que Deus faz para aqueles que confiam nEle são numerosas demais e não se pode contar (V: 4-5). Por fim, Davi retrata que apesar de tudo que Deus faz, Ele não precisa de sacrifícios e nem ofertas, mas o que Ele quer é um coração voltado para Ele, um coração obediente e rendido (V: 6-8).

Deus não precisa de nossos sacrifícios, ele não precisa que subamos escadarias, nem que realizemos campanha disso ou daquilo, o que Ele quer é um coração adorador. Jesus retrata bem isso na conversa com a mulher samaritana (João 4), ele informa que Deus busca são adoradores que adorem ao Pai em Espírito e em Verdade. Adoração em Espírito porque sem o Espírito Santo não conseguimos adorar a Deus de forma adequada, e em Verdade porque não podemos colocar máscaras ao adorar. Podemos até fingir ser alguém que não somos, mas perante Deus não dá para usar máscaras, Ele conhece as intenções do nosso coração.

Como um verdadeiro adorador precisamos também compartilhar daquilo que temos visto e ouvido(V: 9-10). Todas as pessoas que tiveram um encontro autêntico e profundo com o Senhor, e que experimentaram a ação poderosa do Espírito de Deus reinando em suas almas e corpos, não conseguem deixar de testemunhar ao mundo o amor e a paz que agora sentem da parte de Deus. Esse foi o pensamento do leproso curado por Jesus (Marcos 1:40-45). Jesus cura o leproso e pede a ele que não conte a ninguém sobre o ocorrido, mas após o encontro que ele tem com Jesus, ele não consegue ficar calado, ele sente a “obrigação” de compartilhar sobre o que recebeu.

Assim tem quer ser nossa vida, não dá para nos calar após conhecermos Jesus. Muitos não irão entender, aliás, às vezes nem nós mesmos entendemos o que realmente aconteceu, mas podemos fazer um convite, chamar a pessoa a experimentar viver para Cristo. Experimentamos tantas coisas, que tal experimentar aquilo que vale a pena viver e morrer, aquilo que mudará as nossas vidas.

Salmo 40: Elo de ligação e Segunda Parte

Salmo 40:17
Salmo 40:17

Davi sai agora das palavras de ações de graças para súplicas, mas antes disso existe um elo de ligação entre o agradecimento e as súplicas. Davi sabe que Deus tem feito muito em sua vida, que tem sido livrado de tantas coisas, mas ele sabe também que tem “pisado” na bola constantemente. Ele clama a Deus por misericórdia, pois sabe que seus pecados são maiores que os cabelos de sua cabeça (V:11-12). Ele não foi hipócrita, ele novamente não usou máscaras, por isso confessa que tem falhado muito e reconhece que somente a graça e a misericórdia de Deus podem mudá-lo.

Após reconhecer que é pecador, que carece da graça e misericórdia de Deus, ele novamente reconhece que precisa dEle para livrá-lo de todas as suas aflições e temores (V: 13-17). O salmo termina de uma forma tremenda, com o próprio adorador reconhecendo que é pobre e necessitado (V:17). Essa pobreza e necessidade não são materiais, afinal Davi era o rei de Israel, bens materiais não lhe faltava, mas a sua pobreza e necessidade eram espirituais. Era como se ele olhasse para a lei, olhasse para os 10 mandamentos e dissesse: “não consigo viver isso, não dá para viver nesse padrão elevado.”

Provavelmente o mesmo pensamento de Paulo a se auto-intitular como o pior dos pecadores (1 Timóteo 1:15). Como Davi, Paulo entendeu que o padrão da lei era impossível ser cumprida. Não estou dizendo que vivemos pela lei, muito pelo contrário, vivemos pela graça. Mas a lei veio para apontar para Cristo, a graça encarnada, e Cristo nos devolve para lei. Ele mesmo disse que não veio para aboli-la, mas para cumpri-la (Mateus 5:17). Novamente afirmo, não vivemos por lei, mas se a graça nos alcançou, nosso coração tem que começar a ansiar pela obediência aos seus mandamentos, caso contrário precisamos duvidar da nossa conversão.

Davi era exemplo de um adorador! Você quer ser um adorador? Reconheça que é pobre e necessitado, que carece da graça de Deus, que ainda é de uma natureza pecadora apesar de ser justificado pelo sangue de Cristo. Reconheça que um adorador é obediente aos mandamentos de Deus. 

Avalie e Comente

Não se esqueça de deixar a sua avaliação clicando nas estrelas abaixo. Deixe também o seu comentário construtivo abaixo.

Veja também

Salmo 90 – A eternidade de Deus e a brevidade do homem

Salmo 90 Completo O salmo 90 é um salmo que fala sobre a eternidade de …

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.